Informa Economics IEG | FNP is part of the Business Intelligence Division of Informa PLC
This site is operated by a business or businesses owned by Informa PLC and all copyright resides with them. Informa PLC's registered office is 5 Howick Place, London SW1P 1WG. Registered in England and Wales. Number 8860726
Informa



Imprensa

Receba nossa Newsletter



IEG FNP - Newsletter

05/07/2019 - Subnotificação de peste suína pela China impulsiona ações de frigoríficos brasileiros na Brazil, Sto

As indicações de que as autoridades da China estão ocultando o real impacto do surto de peste suína africana fizeram as ações dos frigoríficos brasileiros dispararem na B3, na última segunda-feira (01).

Os papéis da BRF lideraram, seguidos de perto pelos de JBS. As ações de Marfrig e Minerva também subiram.

As ações da JBS aumentaram 5,5%, que em valor de mercado representou BRL3,2 bilhões (USD829 milhões), desta forma a empresa chegou a BRL61 bilhões (USD15,8 bilhões). A BRF teve uma alta de 8,67% dos papéis, o que significou um aumento de BRL2 bilhões (USD518 milhões), chegando a um valor de mercado de BRL26 bilhões (USD6,7 bilhões).

Segundo a Reuters, o número de animais sacrificados para conter a peste suína pode ser o dobro do oficialmente reportado pelo país asiático.

"Algo como 50% das porcas está morta", estimou à Agência, o veterinário Edgar Johnson, fundador a Enable Agricultural Technology Consulting, sediada em Pequim. Executivos de empresas de ração e genética suína disseram à agência que a queda em suas vendas embute uma redução de 40% a 50% do plantel suíno da China.

O banco brasileiro Bradesco BBI manteve a projeção de que o preço médio das proteínas subirá 9% neste ano e no próximo em decorrência da ASF. Se o problema for mesmo maior do que os dados chineses reportaram, a tendência é que os preços das carnes subam ainda mais. Cenário extremamente favorável aos frigoríficos no Brasil.

Em uma análise do banco, um aumento de 5% adicional dos preços das carnes pode elevar o Ebitda da BRF e da JBS em mais de 15% em 2020. No caso da Marfrig, a alta seria de 1%.

Em meio à peste suína, os frigoríficos já estão se beneficiando com embarques aos mercados estrangeiros. Segundo a Secretaria de Comércio Exterior (Secex), o Brasil exportou em junho deste ano, 55.700 toneladas de carne suína in natura, um aumento de 84,5% ante mesmo período do ano passado.

As demais carnes também aumentaram consideravelmente, sendo que a carne bovina in natura teve um crescimento de 104,6%, no mesmo período analisado, para 111.500 toneladas, enquanto a carne de frango in natura aumentou 61,5%, para 357.700 toneladas.

Em valor médio, as carnes suína e de frango in natura também aumentaram direcionadas pela maior demanda dos mercados asiáticos, em 18,3% e 9,1%, ante junho de 2018. Apenas a carne bovina in natura teve queda (-7,7%) do preço médio.


 

Fonte: IEG FNP

Compartilhe:

Índice

Consultoria
Projetos que englobam aspectos socioeconômicos, mercadológicos, técnicos e comerciais da atividade agropecuária.
Business Intelligence
Estudos de pesquisas de mercado, análises setoriais e competitivas.
Palestras
Confira as últimas apresentações dos analistas da Informa Economics FNP sobre as diversas áreas e segmentos do agronegócio.
Publicações
Anuários, boletins e relatórios em português e inglês.
Quem Somos | Pecuária | Grãos | Açúcar/Etanol | Terras | Insumos | Anualpec | Agrianual | Imprensa | Consultoria | Business Intelligence | Palestras | Publicações
Informa Economics IEG | FNP
Edifício Birmann 21 - Av. Doutora Ruth Cardoso, 7221 – 22º andar, São Paulo–SP
Tel.: + 55 11 4504-1414 / +55 11 98389-5172
e-mail: informaecon-fnp@informaecon-fnp.com