Informa Economics IEG | FNP is part of the Business Intelligence Division of Informa PLC
This site is operated by a business or businesses owned by Informa PLC and all copyright resides with them. Informa PLC's registered office is 5 Howick Place, London SW1P 1WG. Registered in England and Wales. Number 8860726
Informa



Imprensa

Receba nossa Newsletter



IEG FNP - Newsletter

05/04/2019 - Fertilizantes continuam pesando no bolso dos agricultores

A IEG|FNP manteve sua previsão para uso de fertilizante no Brasil em 2019, correspondente a 36,5 milhões de toneladas, com um crescimento mais modesto frente aos resultados de 2018 em função da pior relação de troca em anos.

Embora os preços dos fertilizantes entre as praças nacionais tenham recuado desde as máximas verificas entre os meses de setembro e outubro de 2018, o insumo aparece como um dos principais vilões entre os itens que compõem os custos de produção, sendo um dos principais responsáveis pelo aperto nas margens.

Neste contexto, a persistência ou o agravamento desse cenário de redução de margens pode levar os produtores a diminuírem os investimentos nas lavouras no próximo ciclo. Apesar disso, a IEG|FNP ainda projeta um crescimento da demanda de fertilizantes, resultante de um menor crescimento da área para a safra 2019/20 e manutenção da taxa de adubação da safra atual - com as entregas batendo um novo recorde.

O volume de fertilizante importado pelo Brasil está em ritmo muito elevado este ano, sobretudo se comparado o resultado do primeiro bimestre de 2019 com o de anos anteriores. Com base em dados do governo, o país fez a aquisição de mais de 4,4 milhões de toneladas nos meses de janeiro e fevereiro, um salto de 30% em relação a igual período de 2018 e 36% acima do volume médio dos últimos cinco anos.

Com o encerramento das atividades da empresa de fertilizantes Heringer, abriu-se uma lacuna na produção nacional que vem estimulando o fluxo de entrada de produto do exterior para atender à crescente demanda do mercado brasileiro.

Notadamente na dinâmica do consumo brasileiro de NPK, a representatividade das importações ganhou maior espaço, sobretudo para nitrogênio e fosfatados. Em relação ao potássio, o país mantém enorme dependência do mercado externo, colocando-se entre os maiores importadores mundiais do insumo, atrás apenas da China.

O Brasil, no primeiro bimestre de 2019, importou 1,4 milhão de toneladas de potássio (31% acima igual período de 2018), 1,3 milhão de toneladas de ureia (49% superior a 2018) e 1,1 milhão de toneladas de fosfatados (o dobro do ano passado).

Entre as principais regiões portuárias brasileiras, as cotações da Ureia e do MAP recuaram 3,3% e 4,6%, em dólar, respectivamente desde seu pico em outubro e novembro. Entretanto, a variação em doze meses ainda apresenta elevações próximas de 12,5% para esses dois produtos, e cerca de 22,7% no caso do potássio.



 

Fonte: IEG FNP

Compartilhe:

Índice

Consultoria
Projetos que englobam aspectos socioeconômicos, mercadológicos, técnicos e comerciais da atividade agropecuária.
Business Intelligence
Estudos de pesquisas de mercado, análises setoriais e competitivas.
Palestras
Confira as últimas apresentações dos analistas da Informa Economics FNP sobre as diversas áreas e segmentos do agronegócio.
Publicações
Anuários, boletins e relatórios em português e inglês.
Quem Somos | Pecuária | Grãos | Açúcar/Etanol | Terras | Insumos | Anualpec | Agrianual | Imprensa | Consultoria | Business Intelligence | Palestras | Publicações
Informa Economics IEG | FNP
Edifício Birmann 21 - Av. Doutora Ruth Cardoso, 7221 – 22º andar, São Paulo–SP
Tel.: + 55 11 4504-1414 / +55 11 98389-5172
e-mail: informaecon-fnp@informaecon-fnp.com