Informa Economics IEG | FNP is part of the Business Intelligence Division of Informa PLC
This site is operated by a business or businesses owned by Informa PLC and all copyright resides with them. Informa PLC's registered office is 5 Howick Place, London SW1P 1WG. Registered in England and Wales. Number 8860726
Informa



Imprensa

Receba nossa Newsletter



IEG FNP

08/02/2019 - Cenário de curto prazo se mostra promissor para a ponta vendedora de milho

Preços firmes ou ligeiramente mais altos são esperados para os próximos meses em função da demanda pelo grão norte-americano, que deve aumentar em razão dos diminutos estoques do Brasil e Argentina entre fevereiro e março.

O risco de queda no curto prazo está mais associado à derrocada da produção de etanol, à uma produção acima do esperado no Brasil e à área de plantio de milho nos EUA, que deve se confirmar superior a 37 milhões de hectares.

Os preços do cereal continuaram firmes na maioria das praças pesquisadas pela IEG|FNP, notadamente no Centro-Sul, onde a escassez hídrica em áreas dedicadas a primeira safra pode tornar menor a pressão exercida sobre os preços dos estoques de segunda safra da temporada 2017/18.

A dinâmica de comercialização continua protagonizada pelos demandantes internos, que recompõem seus estoques após a interrupção sazonal das compras, no fim de ano. Apesar disso, essas aquisições têm ocorrido via intermediários (armazéns e silos particulares) situados nas próprias praças superavitárias, que tentam elevar as pedidas pelo grão.

Nas praças que estão em vias de receber o milho oriundo da primeira safra, os preços flutuam conforme a perspectiva do mercado local a respeito da produtividade média das lavouras.

No Sul e Sudeste, onde as plantas transitam, de modo geral, pelas primeiras fases fenológicas do ciclo reprodutivo, as chuvas previstas para a próxima semana tendem a manter a perspectiva um potencial produtivo semelhante ao do ano passado, o que impede a irrupção tanto dos referenciais no spot quanto do mercado futuro, nessa região.

No Centro-Oeste, é o mercado interno que orienta a dinâmica. Os estoques estão baixos e, portanto, mantêm os preços acima da paridade com o mercado externo. Dessa forma, os produtores deverão segurá-los para negociá-los a preços mais remuneradores ao longo do primeiro semestre.

Mesmo que nominal, a estabilidade para alta dos preços demonstra que, caso a diminuição do potencial produtivo de primeira safra ocorra, os produtores brasileiros terão um primeiro semestre de referenciais remuneradores, sobretudo os do Sul e Sudeste que atravessaram a virada de ano com índices de comercialização menores.

 

Fonte: IEG FNP

Compartilhe:

Índice

Consultoria
Projetos que englobam aspectos socioeconômicos, mercadológicos, técnicos e comerciais da atividade agropecuária.
Business Intelligence
Estudos de pesquisas de mercado, análises setoriais e competitivas.
Palestras
Confira as últimas apresentações dos analistas da Informa Economics FNP sobre as diversas áreas e segmentos do agronegócio.
Publicações
Anuários, boletins e relatórios em português e inglês.
Quem Somos | Pecuária | Grãos | Açúcar/Etanol | Terras | Insumos | Anualpec | Agrianual | Imprensa | Consultoria | Business Intelligence | Palestras | Publicações
Informa Economics IEG | FNP
Edifício Birmann 21 - Av. Doutora Ruth Cardoso, 7221 – 22º andar, São Paulo–SP
Tel.: + 55 11 4504-1414 / +55 11 98389-5172
e-mail: informaecon-fnp@informaecon-fnp.com