Imprensa

Receba nossa Newsletter



Balança comercial acumula superávit de US$ 30,551 bilhões até segunda semana de agosto

- Balança comercial acumula superávit de US$ 30,551 bilhões até segunda semana de agosto

Com os dados da segunda semana de agosto divulgados pelo Ministério do Desenvolvimento, Indústria, Comércio Exterior e Serviços (MDIC), a balança comercial brasileira já acumula no ano um superávit de US$ 30,551 bilhões. O saldo resulta de exportações de US$ 114,524 bilhões e importações no valor de US$ 83,973 bilhões.

Na segunda semana de agosto, a balança registrou superávit de US$ 1,685 bilhão, resultante de exportações de US$ 4,504 bilhões e importações de US$ 2,819 bilhões. Na semana, as exportações tiveram média diária US$ 900,8 milhões, uma alta de 31,1% em relação com a primeira semana do mês.

Nesta comparação, cresceram as vendas de básicos (+83%) – puxadas por petróleo em bruto, soja em grãos, minério de ferro, farelo de soja, carne de frango, milho em grãos, café em grãos – e de produtos manufaturados (+2,9%) – devido a automóveis de passageiros, aviões, açúcar refinado, produtos laminados de ferro e aço, autopeças, máquinas e aparelhos para terraplanagem, motores e geradores elétricos. Por outro lado, caíram as exportações de produtos semimanufaturados (-9,4%), em razão de celulose, couros e peles, semimanufaturados de ferro e aço, ouro em forma semimanufaturada e catodos de cobre.

Do lado das importações, houve aumento de 0,8%, na mesma comparação (média da segunda semana, US$ 563,9 milhões sobre a média da primeira semana, US$ 559,6 milhões), explicada, principalmente, pelos gastos com equipamentos mecânicos, químicos orgânicos e inorgânicos, veículos automóveis e partes, plásticos e obras e farmacêuticos.

Mês

No mês, a média diária das exportações é de US$ 793,9 milhões. Em relação a agosto do ano passado (média diária de US$ 737,4 milhões), percebe-se um crescimento de 7,7%, em razão do desempenho de produtos semimanufaturados (+21,8%) – por conta de alumínio em bruto, ouro em forma semimanufaturada, açúcar em bruto, madeira serrada ou fendida, ferro-ligas, celulose, couros e peles –, manufaturados (+9,2%) – alavancados por açúcar refinado, veículos de carga, automóveis, máquinas e aparelhos para terraplanagem, aviões, motores e geradores elétricos, etanol – e de produtos básicos (+2,7%) – devido a minério de cobre, petróleo em bruto, carne suína, farelo de soja, fumo em folhas, minério de ferro.

Na comparação com julho deste ano, quando a média diária das exportações foi de US$ 777,6 milhões, o aumento foi de 2,1%, em virtude do crescimento nas vendas de produtos semimanufaturados (10,2%) e básicos (7%). Já as vendas de manufaturados caíram 6,4%. 

Fonte: Comex do Brasil adaptada pela IEG FNP

Compartilhe:

Índice

Consultoria
Projetos que englobam aspectos socioeconômicos, mercadológicos, técnicos e comerciais da atividade agropecuária.
Business Intelligence
Estudos de pesquisas de mercado, análises setoriais e competitivas.
Palestras
Confira as últimas apresentações dos analistas da Informa Economics FNP sobre as diversas áreas e segmentos do agronegócio.
Publicações
Anuários, boletins e relatórios em português e inglês.
Quem Somos | Pecuária | Grãos | Açúcar/Etanol | Terras | Insumos | Anualpec | Agrianual | Imprensa | Consultoria | Business Intelligence | Palestras | Publicações
IEG FNP | Agribusiness Intelligence
Avenida Paulista, 726 – 17º andar – Bela Vista, São Paulo – SP - 01310-100
Tel.: + 55 11 4504-1414
e-mail: DL-Agribusiness-fnp@ihsmarkit.com
Copyright © 2019 IHS Markit. All Rights Reserved